Rolim de Moura - RO, Terça-Feira, 27 de Outubro de 2020 - 00:00

Delegado da PF diz que esquema de corrupção começou em Rolim de Moura e ficaria pior se não fosse 'implodido'

.

Fonte: Folha do Sul - Em Polícia - 25/09/2020 07:13:00 hrs

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Delegado da PF diz que esquema de corrupção começou em Rolim de Moura e ficaria pior se não fosse
Reprodução/Ji-Paraná Notícias

Em coletiva concedida virtualmente na tarde desta sexta-feira (25), o delegado da Polícia Federal, Flori Júnior, que comandou a operação que prendeu quatro prefeitos e um ex-deputado em Rondônia, deu detalhes sobre a investigação, iniciada em 2019.

Tudo começou quando um empresário, cuja identidade é mantida em sigilo por questão de segurança, procurou a PF para avisar que estava sendo extorquido pelos prefeitos aos quais prestava serviços. Os mandatários exigiam propinas para pagar a prestação de serviços. A recusa em dar o dinheiro significaria que os municípios deixariam de honrar os compromissos com a empresa.

Veja mais:

Vídeo mostra prefeitos de RO recebendo dinheiro de propina

Valores apreendidos em operação podem ultrapassar R$ 5 milhões

Segundo o delegado, o empresário não será indiciado por nenhum crime, porque ele, além de denunciar o esquema criminoso, estava sendo vítima do achaque, que teria começado na cidade de Rolim de Moura.

Em todas as cidades alvos dos mandados de buscas e prisões, os agentes da PF recolheram documentos, celulares, joias e dinheiro em espécie. As prisões são preventivas, portanto, não existe prazo para a libertação dos acusados, que serão interrogados em momento oportuno.

PODIA FICAR PIOR

Num trecho da entrevista, o delegado avisou que "se o esquema não fosse implodido, provavelmente chegaria a várias cidades do Estado. E outros prefeitos poderiam acabar se envolvendo na corrupção".

As ações, no entanto, precisaram ser deflagradas hoje (25), já que havia provas contundentes contra os acusados. Tanto que a PF agiu por determinação de um desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, que decretou as prisões.

Nova Brasilândia proíbe entrada de pessoas no 
município até dia 31 de maio

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Polícia

TV TRIBUNA TOP

Carregando...