Rolim de Moura - RO, Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020

Mãe é presa suspeita de matar filha de 2 anos a facadas; tio diz que criança estava com dois furos no peito

Crime ocorreu na manhã desta quinta-feira (13), em Vicente Pires. Testemunhas disseram que mulher teve 'crise de ciúmes'.

Fonte: G1 - Em Polícia - 13/02/2020 04:28:00 hrs

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Mãe é presa suspeita de matar filha de 2 anos a facadas; tio diz que criança estava com dois furos no peito

Uma mulher foi presa suspeita de matar a filha, de 2 anos e 2 meses, na manhã desta quinta-feira (13), no Distrito Federal. O crime ocorreu na Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires.

De acordo com a Polícia Militar, a mulher ainda tentou matar o companheiro, que conseguiu se defender e desarmá-la. Quando os militares chegaram, ela estava ao lado do corpo da criança e teria dito que "não sabia por que tinha feito aquilo".

No local, vizinhos disseram à reportagem que ouviram o choro da criança durante a noite e que a mulher teria tido uma "crise de ciúmes".

Na casa, o pai da vítima disse que a companheira faz uso de drogas e de álcool, mas que na hora do crime ela não havia consumido nada. Uma equipe do Samu chegou a ir até o local e constatou o óbito da menina.

A mulher não resistiu à prisão e foi levada para a 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga). O homem também foi encaminhado à DP para prestar depoimento.

Segundo o tio da criança, Igor Felix Araújo da Costa, a bebê levou pelo menos duas facadas no peito. Laryssa Moraes – mãe da menina – foi levada para delegacia e prestou depoimento. "Ninguém imaginava que poderia acontecer isso", disse o tio.

"Aparentemente era uma relação boa, é até estranho acontecer isso. Ela era um amor com a filha dela. Matar a própria filha é loucura.", disse ele.

Mãe é presa suspeita de matar filha de 2 anos a facadas; tio diz que criança estava com dois furos no peito

'Desavença'

Ainda de acordo com Igor, Giuvan Felix, de 25 anos, e Laryssa tiveram um "relacionamento casual" e, apesar de morarem na mesma casa, os dois estavam separados há dois meses. "Ela precisou de ajuda para vir a Brasília e ficou lá", conta.

O tio conta que o marido da suspeita, Giuvan, acordou com uma faca apontada em seu rosto pelas mãos de Laryssa. "Ele [Giuvan] está até com um corte no rosto. Quando ele olhou, a menina estava na sala com dois furos no peito."

Em depoimento à Polícia Civil, Giuvan informou que Laryssa foi expulsa da casa da mãe, em Padre Bernardo (GO). O motivo seria o envolvimento com drogas. Desde então, a ex-namorada passou a morar com ele, em Vicente Pires, por uma temporada.

Ainda de acordo com o delegado Josué Ribeiro, que investiga o caso, Giuvan contou que ele e a mulher se desentenderam após ela afirmar que reataria um relacionamento com uma ex-namorada. "Foi a única desavença no período em que moraram juntos".

Giuvan disse ainda que não teria aceitado que a jovem ficasse com a filha nestas circunstâncias e decidiu que iria pedir a guarda da filha na Justiça. Ele ainda contou aos policiais que tinha um acordo com Laryssa para ela deixar a casa nesta quinta-feira (13) – quando aconteceu o crime.

Momento do crime

Segundo a Polícia Civil, o apartamento onde a família morava tinha apenas um quarto. Giuvan dormia em um colchonete no chão, e Laryssa com a criança em uma cama. A apuração preliminar aponta que a filha do casal teria sido morta na cozinha da casa. Peritos encontraram uma faca em cima da pia.

Ainda em depoimento na delegacia, Giuvan afirmou que foi atacado por Laryssa, mas conseguiu desarmá-la. Em seguida, ele disse que ligou para a PM.

Durante a ligação, a mulher teria arrastado o corpo da filha para o quarto. A intenção seria mentir para os policiais, afirmando que a casa havia sido invadida.

Mãe ao lado do corpo

A mulher estava ao lado do corpo da filha quando os militares chegaram na casa. Ela disse à PM que "não sabia por que tinha feito aquilo". Segundo os policiais, Laryssa confessou o crime enquanto conversava com a equipe do Samu.

No local, vizinhos disseram à reportagem que ouviram o choro da criança durante a noite e que a mãe da menina teria tido uma "crise de ciúmes". Já o pai da menina disse à Polícia Civil que não escutou qualquer barulho, e não comentou a versão de ciúme por parte da ex-namorada.

Aos policiais, o pai da criança disse ainda que a ex faz uso de drogas e de álcool, mas que na hora do crime ela não havia consumido nada. Uma equipe do Samu chegou a ir até o local e constatou o óbito da menina.

(CLIQUE AQUI) e participe do grupo do TRIBUNA TOP no WhatsApp e fique sempre muito bem informado.

OBS: Somente os administradores poderão postar conteúdos.

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Polícia

TV TRIBUNA TOP

Carregando...