Rolim de Moura - RO, Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019

Blogueira estava a mais de 100km/h e furou sinal vermelho; menino de 3 anos morreu

Lidiane Campos é esposa do ex-deputado Adilton Sachetti. Ela é acusada de atropelar família e matar menino de 3 anos. Os pais dizem que ela mente ao dizer que não fugiu do local e nega que ela tenha sido ameaçada.

Fonte: Repórter MT - Em Polícia - 13/08/2019 05:33:00 hrs

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Blogueira estava a mais de 100km/h e furou sinal vermelho; menino de 3 anos morreu

Frente do carro da blogueira inca a intensidade do impacto do atropelamento que matou o menino de três anos.
Marcos Souza da Costa, 30 anos e Dayane Palmeiras dos Santos, 35 anos, pai e madrasta do menino de três anos que morreu, após ser atropelado junto com eles, pela caminhonete Toyota SW4, conduzida pela blogueira Lidiane Campos, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), afirmaram ao  , que ela avançou o sinal vermelho a mais de 100km/h, quando atingiu a moto em que a família estava, ao passar por um cruzamento na região central da cidade.

 
O pai do menino, ainda reforçou que a blogueira, que é mulher do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB) estaria mentindo ao alegar que não fugiu do local e que foi ameaçada por populares.

As declarações vão de encontro com as informações e argumentos prestados pela defesa e assessoria da blogueira, sobre o acidente ocorrido na noite de domingo (11).

"Ela estava vindo em uma velocidade muito grande. Quando olhei para o lado vi a velocidade que ela vinha, não deu tempo. O impacto foi tão grande que a frende da caminhonete acabou”, disse Marcos.


“Estamos passando uma situação terrível, uma dor que não tem tamanho. Ela estava vindo em uma velocidade muito grande. Quando olhei para o lado vi a velocidade que ela vinha, não deu tempo. O impacto foi tão grande que a frende da caminhonete acabou”, disse Marcos.

A assessoria de Lidiane havia informado que ela não estava em alta velocidade.

A defesa da blogueira alega que ela entrou em estado de pânico após o acidente ao ser ameaçada por pessoas que estavam no local e teria sido retirada do local por um homem que viu a sitiação e quis evitar que ela fosse linchada. A família diz que essa versão é mentirosa e que Lidiane teria fugido imediatamente após o atropelamento.

“Ela não prestou nenhum tipo de socorro. Do jeito que ela bateu, veio a mais de 100 km/h por hora. Meu marido anda devagar e ela ainda invadiu o sinal. Eu falei ‘amor, essa mulher vai bater’ e foi dito e feito. Eu caí desacordada e ele caiu do meu lado”, disse Dayane Palmeiras dos Santos, 35 anos.

Entenda o caso

O acidente, conforme boletim de ocorrência, aconteceu por volta das 18h40, no cruzamento da rua XV de Novembro com a Avenida Tiradentes, região central de Rondonópolis.

Lidiane teria fugido do local do acidente e abandonado o carro algumas quadras depois. O veículo foi apreendido e encaminhado para a delegacia.

O casal que estava na moto foi socorrido e encaminhado para uma unidade de saúde. O filho deles morreu ainda no local.

O advogado também esteve no local da ocorrência prestando informações, como a identidade de Lidiane, por exemplo.

Blogueira estava a mais de 100km/h e furou sinal vermelho; menino de 3 anos morreu

Blogueira pode responder por homicídio culposo.

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Polícia

TV TRIBUNA TOP

Carregando...