Rolim de Moura - RO, Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020 - 00:00

8 municípios de Rondônia ainda não têm internet 4G

Sinal de telefonia 4G não chega a 60 mil moradores

Fonte: G1 Ro; Agência Brasil - Em Tecnologia - 14/01/2020 04:20:00 hrs

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
8 municípios de Rondônia ainda não têm internet 4G
Ilustração - Internet

O Sistema 4G chegou ao Brasil em meados de abril de 2013, tendo as primeiras antenas instaladas nas cidades que receberiam a Copa das Confederações (Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília) e melhorada para a Copa do Mundo no ano seguinte.

Segundo a Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), a tecnologia está disponível a 95,7% da população brasileira, chegando a 4.485 dos 5.570 municípios brasileiros.

Mas em Rondônia, a internet 4G ainda não chega para 60 mil moradores. É o que revela um levantamento exclusivo feito pelo G1. Neste mês de janeiro, 8 dos 52 municípios rondonienses não têm sinal 4G de nenhuma operadora, segundo dados obtidos através da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Veja as cidades onde a cobertura de internet 4G não chega em Rondônia:

  1. Alto Alegre dos Parecis (13.227 habitantes)
  2. Cabixi (5.438 habitantes)
  3. Cacaulândia (6.190 habitantes)
  4. Corumbiara (7.567 habitantes)
  5. Nova União (7.047 habitantes)
  6. Novo Horizonte do Oeste (8.751 habitantes)
  7. Parecis (5.947 habitantes)
  8. São Felipe D'Oeste (5.280 habitantes)

Até o momento, conforme a Anatel, essas oito cidades recebem apenas a cobertura de internet móvel 3G. Já as outras 44 cidades são cobertas pela rede 4G.

As operadoras que fornecem 4G são:

  • Claro: 38 cidades
  • Vivo: 25 cidades
  • Tim: 25 municípios
  • Oi: 9 cidades (Jaru, Ji-Paraná, Pimenta Bueno, Porto Velho e Rolim de Moura)

Dificuldade da expansão 4G

A ampliação da rede tem um custo elevado às operadoras, sendo o principal motivo para o estado não estar 100% coberto com a tecnologia 4G. Um cronograma da Anatel definia que, até o fim de 2017, as operadoras de telefonia instalassem a internet 4G em todas as cidades que tinham entre 30 e 100 mil habitantes.

Já para cidades com menos de 30 mil pessoas, como a maioria de Rondônia, a adesão do 4G deve ocorrer até o fim de 2020.

O que dizem as operadoras sobre o 4G em RO?

A Claro diz que está "investido constantemente em sua rede móvel de última geração, para atender o crescimento da demanda por novos serviços e oferecer sempre inovação e qualidade aos rondonienses". A operadora diz existir um projeto de ampliação da rede 4G em andamento e que atualmente oferece internet 4.5G (uma velocidade até dez vezes maior que o 4G) em 38 cidades rondonienses.

A Oi diz ter investido R$ 41 milhões de janeiro a setembro de 2019 e afirma que o planejamento para 2020 da companhia está sendo fechado, mas está "priorizando a modernização da infraestrutura e expansão da capacidade da rede, a realização de ações preventivas com aumento de produtividade e a digitalização para oferecer uma melhor experiência aos clientes".

A TIM informou que, ao longo deste ano, a empresa "seguirá investindo em infraestrutura para aprimorar a cobertura e a qualidade dos serviços prestados".

Já a Vivo informou avaliar "constantemente a possibilidade de ampliações de sua rede para oferecer o melhor serviço a seus clientes em todo o país, considerando a demanda e critérios técnicos para expansão de seu atendimento".

Diferença da internet 3G e 4G

A tecnologia 4G é conhecida por aumentar a velocidade da conexão à internet através de dispositivos móveis, como smartpones e tablets. Enquanto o sinal 3G tem velocidades a partir de 144 Kbps, a 4G pode chegar até 1 gibabit por segundo, permitindo que o internauta assista vídeos em alta resolução e sem travamentos.

Internet 5G?

De acordo a uma previsão de Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a quinta geração de banda larga móvel só deve chegar por aqui no fim de 2021 ou começo de 2022.

O sistema 5G faria a internet móvel chegar a impressionante velocidade de até 20 gigabits por segundo. O uso prático dela seria para automóveis que hoje são produzidos para também se conctar à internet, eliminar os cabos de maquináros industriais, deixar a sua casa conectada, unindo aparelhos de TV, lâmpadas, tomadas, geladeiras, e principalmente, acabar com o "cai-cai" da internet, pois o 5G possibilitaria conexão não com uma fonte de internet (como no 4G, 3G e Adsl), mas com várias ao mesmo tempo.

Mas o principal problema que isso traria seriam para as emissoras de televisão que transmitem sinal via antena parabólica. Pois o 5G utilizaria a mesma frequencia de sinal (3,5 GHz), o que causaria o fim da transmissão via parabólica em todo o país se o sistema for adotado. Hoje, estima-se que existam cerca de 22 milhões de parabólicas conectadas no satélite.

 

(CLIQUE AQUI) e participe do grupo do TRIBUNA TOP no WhatsApp e fique sempre muito bem informado.

OBS: Somente os administradores poderão postar conteúdos.

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Tecnologia

TV TRIBUNA TOP

Carregando...