Rolim de Moura - RO, Segunda-Feira, 16 de Maio de 2022 - 00:00

Alta nos casos de covid-19 em Rolim de Moura preocupa, mas não evoluem para casos mais graves graças a vacinação, alegam especialistas

Fonte: Da redação TribunaTOP - Em Saúde - 28/01/2022 09:23:00 hrs

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Alta nos casos de covid-19 em Rolim de Moura preocupa, mas não evoluem para casos mais graves graças a vacinação, alegam especialistas
Reprodução/Rolim Notícias

Nas últimas semanas, os casos de covid-19 tem gerado preocupação em grande parte da população devido a quantidade de novos casos registrados todos os dias no município.

Desde o começo da semana passada, Rolim de Moura vem registrando um grande número de novos casos de pessoas infectadas com o vírus, sendo registrados 259 novos casos de 17 a 21 de janeiro. Esta semana, porém, os números saltaram. Desde o começo da semana até esta sexta (28), foram registrados 740 novos casos. Uma média que não era registrada desde o pior momento da pandemia no município em 2021.

Os números não deixam de preocupar. Pois, em Rolim de Moura, por exemplo, não existe mais um local específico que possa tratar pessoas infectadas. E além da covid, o período é propício para outras doenças que também são graves e que precisam de atenção, como a dengue e gripe. Mas, de certa forma, o número de casos trazem certo alívio se comparado a proporção da vacinação contra a covid no município, que tem contribuído para que esses números espantosos não tenham evoluído para casos graves.

Em entrevista a uma TV local, a enfermeira Janaína Travassos, coordenadora do setor de Epidemiologia e do comitê de enfrentamento a covid, enalteceu os benefícios que a vacinação tem trazido à população.

“No ano passado, nós chegamos a ter mais de 30 pacientes internados, a maioria em estado grave, devido a covid. Este ano, nós estamos registrando muitos casos diários, mas devido a vacinação, esses casos não estão se agravando. Então fica o alerta para aqueles que ainda não se vacinaram, que procurem as unidades básicas de saúde para fazer a imunização. É muito importante estar com a vacinação em dia. Hoje, as pessoas que tomaram a 2ª dose há mais de 4 meses podem tomar a dose de reforço. Basta procurar a unidade de saúde para se vacinar”, ressaltou.

Questionada sobre a efetividade da vacina tendo em vista o aumento de casos de covid em Rolim de Moura, Janaína foi enfática em dizer que "nunca dissemos que ao se vacinar, a pessoa nunca mais ia pegar covid. Pelo contrário. A vacina ajudou e tem ajudado a reduzir os casos graves. Acontece que a população relaxou. Saímos nas ruas e vemos inúmeras pessoas sem máscaras. Não é o momento de relaxar. Precisamos manter os cuidados. Não é porque estou vacinado que vou esquecer que existe a covid. Não. Ela está aí. Nós temos casos da ômicron em Rolim de Moura e sabemos que ela é mais contagiosa que as outras variantes. Mas a vacinação tem ajudado para que essa variante não se torne grave", disse. 

Atualmente, os testes de covid estão sendo realizados em uma tenda no estacionamento da UPA. Porém, a procura tem sido excessiva.

Desde o começo da semana, mais de 160 pessoas tem ido ao local para fazer os testes. O local, inclusive, passará por adequações, como aquisição de tendas e contratação de profissionais, para tentar comportar e atender a quantidade de pacientes que tem procurado a unidade para fazer o teste.

Nesta sexta, por exemplo, números obtidos pelo TribunaTOP mostram que foram realizados 213 testes ao longo do dia na UPA, dos quais 88 deram positivos para covid-19.

Os funcionários dizem que praticamente todos os casos que chegam para fazer o teste são pacientes com sintomas muito leves da covid: febre, dor no corpo, dor de garganta, tosse, coriza, diarreia e, em alguns casos, perca do olfato e paladar. Dos casos graves, o boletim desta sexta mostra que seis pessoas estão internadas em vista dos 805 que estão em tratamento domiciliar.

Vale ressaltar que a vacinação é o único caminho para tentar conter a covid-19. Não restam dúvidas que, mesmo com a quantidade de casos novos sendo registrados diariamente, o número de pessoas internadas e de mortes causadas por complicações da doença continuam baixíssimos graças a vacinação.

"Nós temos vistos a população relaxar. Temos visto também que aqueles que estão vacinados não estão vindo para a UPA com sintomas graves. Mas ainda temos muita gente que não se vacinou. E é aí que o vírus pode vir a se agravar", contou um servidor da UPA. E continuou fazendo um alerta: "Nós podemos sim ter um aumento de casos graves, mas daquelas pessoas que não se vacinaram. Apesar dos casos estarem subindo, não é momento para pânico. Pensar em lockdown novamente não vai ajudar. O momento é de conscientização. Evitar aglomeração, usar máscara e manter os cuidados e, principalmente, se vacinar".

“A população precisa se conscientizar. Não é porque a vacina está funcionando que devemos baixar a guarda. O uso de máscara ainda é obrigatório, é necessário a higienização das mãos, uso do álcool em gel, diminuir as aglomerações e buscar se vacinar. Só assim, vamos conseguir contornar esse vírus. Além desses cuidados, a vacinação também é eficaz contra a covid, e isso está evidente nos boletins. Apesar do grande número de casos, as internações continuam baixas, os casos graves continuam baixos, o que em tempos anteriores era o contrário. Então continue tendo os cuidados, use máscara, se tiver algum sintoma gripal faça o teste e se isole, não se aglomere”, enfatizou Janaína.

Operação conjunta da PC, PM e PRF prende irmão da prefeita afastada de Cacoal e apreende cerca de 150 Kg de drogas

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Saúde

TV TRIBUNA TOP

Carregando...