Rolim de Moura - RO, Sábado, 04 de Julho de 2020 - 00:00

Secretaria de saúde fala sobre os 70 casos positivos de Covid-19 em Rolim de Moura

Rolim de Moura tem confirmados 70 casos de Covid-19, dos quais, 11 já estão curados, afirmou a secretaria.

Fonte: Da Redação - Em Saúde - 04/06/2020 11:29:00 hrs

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Secretaria de saúde fala sobre os 70 casos positivos de Covid-19 em Rolim de Moura
Reprodução

Durante todo o dia de ontem (03), ocorreu uma ação de combate ao coronavírus em todos os postos de saúde de Rolim de Moura e Nova Estrela. A ação foi realizada em parceria da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde. Na manhã desta quinta-feira (04), a secretaria fez um pronunciamento na Câmara Municipal explicando sobre as ações do município.

Segundo a secretária de saúde Simone Paes, foram realizados 330 testes em todas as unidades básicas de saúde. Deste total, 21 pessoas tiveram seus resultados positivados. Ainda segundo a secretária, 05 eram policiais que estavam em missão e fizeram o teste em Rolim de Moura e foram afastados para tratamento. “Veja como foi boa a ação ontem. Se eles não tivessem feito o teste, eles poderiam estar transmitindo o vírus para seus familiares, para seus colegas de trabalho. Agora foram identificados e estão em tratamento”.

Simone disse que a ação continuará durante a semana. “O Estado irá passar para a fase 2, onde será cedido 1.431 exames. E desse total, vamos testar 1,6% da população. Infelizmente não será possível testar toda a população, mas essa porcentagem já ajuda muito”.

Rolim de Moura tem confirmados 70 casos de Covid-19, dos quais, 11 já estão curados, afirmou a secretaria.

A enfermeira presidente do comitê de enfrentamento ao Covid-19 Janaina Travassos, disse que “a grande parte dos casos positivos são casos leves e somente 4 são médios e graves. O atendimento realizado ontem foi de pessoas que foram às unidades básicas e seguiu um critério de avaliação. Eles apresentavam sintomas clínicos para realização do teste rápido”.

Janaina explicou a diferença entre o exame RT-PCR e o teste rápido. “O PCR é realizado com 3 a 7 dias de apresentação dos sintomas, inserindo uma espécie de cotonete nas narinas e na boca do paciente, essa amostra é encaminhada para Porto Velho. O resultado demora em média 3 a 4 dias para ter resultado. O teste rápido é feito conforme protocolo dos teste. Alguns pedem para realizar após o 7º dia de apresentação de sintomas, outros testes pedem para realização após 10º dia de sintomas. Se não fizer nesse tempo, o exame dá um falso-negativo. Precisamos seguir esses critérios, senão acabamos jogando testes fora”.

Janaina também esclareceu quanto aos sintomas comuns da Covid-19. Segundo ela os sintomas mais comuns são “tosse, febre, diarreia, dor no corpo, dor na garganta, alguns pacientes relatam perca do paladar e perda de apetite. Os mais graves podem sentir falta de ar”.

A médica Daniela Mota, também presente na reunião, disse que o tratamento do Covid-19 com o uso da cloroquina ainda não é aprovado. “Não existe nenhum embasamento científico que relate a eficácia contra o coronavírus. Em março, o CRM se posicionou de uma forma que o médico não será responsabilizado por usar um medicamento que não apresenta estudo científico e que seja aprovado pela Anvisa. Porém, o Ministério da Saúde liberou o uso da hidroxicloroquina para pacientes leves. No início era usado apenas para os graves na UTI. Hoje, temos essa orientação para que seja usado em todos os pacientes. Mas como não temos um embasamento científico, a orientação é bem clara em dizer que o médico tem todo o respaldo para prescrever, mas deve-se ter o consentimento do paciente. Não é simplesmente ‘vou prescrever’. Primeiro o médico tem que se sentir seguro e ter essa contrarreferência do paciente em querer tomar essa medicação”.

Daniela disse que os médicos do hospital e da atenção básica, muito em breve, estarão disponibilizando essa medicação para os pacientes. Ela ressaltou que o paciente deve assinar o termo de consentimento autorizando o uso do medicamento.

Simone disse que o município está disponibilizando o medicamento para tratamento, conforme orientação do Ministério da Saúde, para os pacientes que estão precisando. Ela também ressaltou que o paciente não deve comprar o remédio e tomar como forma de prevenção. “Existe um protocolo que pede exames laboratoriais, eletrocardiograma, tomografia, e se confirmado como Covid-19, aí será prescrito o medicamento ao paciente”, ressaltou a médica Daniele.

A enfermeira Janaína também disse que “todos os bairros do município têm casos positivos para Covid-19. Ainda temos também 32 casos confirmados de dengue. Isso é uma estimativa baixa em relação ao que estamos enfrentando. As pessoas não estão realizando os exames [para dengue] que são coletados na Clínica da Mulher, às vezes achando que seja coronavírus, e isso pode estar mascarando casos de dengue no município”.

A secretaria de saúde pediu à toda população que respeite os decretos municipais e respeite o distanciamento social para evitar novos casos e, consequentemente, medidas mais drásticas que poderão ser tomadas em um eventual aumento de casos.

“Se tivermos um aumento de casos vai fechar o comércio ou não? Eu sempre disse que nessa questão do comércio está na mão da sociedade. Vai depender em como a gente está se comportando em relação ao aumento da doença. Teremos essa semana mais uma reunião do comitê e estaremos avaliando todas as situações do município. Pode ser que tenhamos um momento que a gente flexibilize e pode ser que tenhamos um momento em que deveremos fechar. A gente entende que o comércio é importante, o banco é importante. As pessoas necessitam do trabalho, o comerciante necessita em vender. Temos que fazer nossa parte”, disse a secretária de saúde.

Nova Brasilândia proíbe entrada de pessoas no município até dia 31 de maio

COMENTE
COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu. A DIREÇÃO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Saúde

TV TRIBUNA TOP

Carregando...